20 março 2017

Cantos d'Aurora: "Primavera"


Claude Monet, "Champs au Printemps", 1887, óleo sobre tela, 93x74 cm, Staatsgalerie, Estugarda, Alemanha


No equinócio de mais uma Primavera, apresentamos um espécime que não podia vir mais a propósito: a canção "Primavera" de assunto amoroso-pastoril (segundo a classificação de Fernando Lopes Graça), oriunda da localidade alto-duriense de Paradela (concelho de Miranda do Douro), na magnífica recriação do grupo eborense Cantos d'Aurora. Uma pérola do nosso cancioneiro tradicional cuja descoberta nos foi proporcionada por Rafael Correia, no seu memorável "Lugar ao Sul".
Não podia a Antena 1, ao abrigo da missão a que está vinculada de divulgar o património musical português, ter esta e outras belíssimas canções populares na sua lista musical computorizada, vulgo 'playlist'? Podia e devia, mas não tem! E para ajudar à desgraça no que à música tradicional diz respeito, os escassíssimos programas a ela consagrados – "Cantos da Casa" e "O Povo Que Ainda Canta" – são unicamente transmitidos em horários esconsos (de madrugada), circunstância que os deixa arredados da maioria dos ouvintes.
Importa, pois, proporcionar a todo o auditório a oportunidade de conhecer e fruir o que de melhor se fez (e faz) no campo da música regional portuguesa. Nada de complicado: basta que aqueles programas sejam também emitidos quando a generalidade das pessoas não está a dormir. Isso, claro está, sem prejuízo de haver música tradicional nos alinhamentos de continuidade preenchidos pela referida 'playlist'. O regresso do programa "Lugar ao Sul", na modalidade de reposição (caso não se consiga convencer Rafael Correia a voltar), será também uma excelente forma de atenuar a aberrante penúria de música tradicional portuguesa na rádio pública de Portugal.



Primavera (Canção amoroso-pastoril)



Letra e música: Popular (Paradela, Miranda do Douro, Trás-os-Montes e Alto Douro)
Recolha: Fernando Lopes Graça (in livro "A Canção Popular Portuguesa", Publicações Europa-América, 1953; 3.ª edição, col. Saber, Publicações Europa-América, s/d. – p. 75)
Intérprete: Cantos d'Aurora* (in CD "Sabores", Cantos d'Aurora, 1996)


Ai lé lé lai lé lá,
Ai lé lé lai ló:
Foi a primeira cantiga
Que me ensinou minha avó.
[bis]

[instrumental]

A Primavera passada
Foi o meu divertimento:
Tomei amores mui cedo,
Logrei-os mui pouco tempo.

Primavera, Primavera,
Tempo de tomar amores;
Não há tempo mais alegre
Que Maio com suas flores.

Primavera, Primavera,
Primavera dos boieiros;
Coitadinhos dos pastores
Que dormem pelos chiqueiros.

[instrumental]

Ai lé lé lai lé lá,
Ai lé lé lai ló:
Foi a primeira cantiga
Que me ensinou minha avó.
[bis]

[instrumental]

Ai lé lé lai lé lá,
Ai lé lé lai ló:
Foi a primeira cantiga
Que me ensinou minha avó.
[3x]


* Cantos d'Aurora:
Francisco Carvalho – voz, baixo eléctrico
Daniel Monginho – voz, percussão
João Cágado – voz, viola acústica, guitarra portuguesa
Tolentino Manuel Cabo – voz, viola acústica
São Assis – voz, percussão
Biosca – voz, percussão
José de Melo – voz, viola acústica
João Assis – voz, acordeão
Arranjos – Cantos d'Aurora
Produção – João Cágado / Cantos d'Aurora
Gravado no Estúdio Kubículo, Évora, de Março de 1995 a Fevereiro de 1996



Capa do CD "Sabores" (1996), do grupo Cantos d'Aurora

Sem comentários: