15 maio 2012

Em memória de Bernardo Sassetti (1970-2012)



Pianista e compositor, Bernardo Sassetti nasceu em Lisboa, a 24 de Junho de 1970. Iniciou os estudos clássicos de piano, aos nove anos de idade, com a professora Maria Fernanda Costa e, mais tarde, com o professor António Menéres Barbosa, tendo frequentado também a Academia dos Amadores de Música. Fascinado com a música de Bill Evans, derivou para o jazz, estudando com Zé Eduardo, Horace Parlan e Sir Roland Hanna.
Iniciou a sua carreira profissional em 1987, afirmando-se desde essa altura como uma peça fundamental em várias formações nacionais. A maturidade e a qualidade do seu jazz, evidenciadas no quarteto de Carlos Martins e no Moreiras Jazztet com apenas dezoito anos de idade, não deixariam de crescer, sedimentadas numa destreza discursiva invulgar e numa invenção harmónica notável. Para além das inúmeras digressões realizadas um pouco por todo o mundo com pequenas formações por si lideradas ou em contextos mais alargados, como a série de concertos realizados na China, acompanhado pela Orquestra Filarmónica de Hong Kong, Bernando Sassetti trabalhou ao longo dos anos com músicos de excepção em gravações e apresentações pontuais, tendo inscritas no seu currículo colaborações com Andy Sheppard, Art Farmer, Kenny Wheeler, Freddie Hubbard, Paquito D'Rivera, Benny Golson, Curtis Fuller, Eddie Henderson, Charles McPherson, Steve Nelson, ou integrado na United Nations Orchestra e no quinteto do trompetista britânico Guy Barker – com o qual gravou o CD "Into The Blue" (Verve), nomeado para os Mercury Awards '95 - Ten albums of the year.
Os seus primeiros registos discográficos em nome próprio, "Salsetti" (1994, em colaboração com Paquito D'Rivera) e "Mundos" (1997), bem como as suas suites "Ecos de África", "Sons do Brasil" e "Suite Ibérica", evidenciam já uma engenhosa técnica de composição marcada por um caloroso rigor harmónico enquadrado numa matriz rítmica que privilegia a música afro-latina, sem faltar à originalidade nem ceder à trivialidade.
Em 1997, participou no álbum "What Love Is", de Guy Barker, acompanhado pela London Philarmonic Orchestra, cujo convidado especial foi o cantor Sting. Foi este o registo que esteve na origem do convite que o realizador britânico Anthony Minghella, por intermédio da Paramount Pictures, veio a fazer a Bernardo Sassetti para participar na banda sonora do filme "O Talentoso Mr. Ripley" (1999), para o qual gravou três temas: "My Funny Valentine", com Matt Damon; "Tu Vuo' Fa L'Americano" com Matt Damon, Jude Law e o cantor italiano Fiorello; e "You Don't Know What Love Is" com o cantor escocês John Martyn. A composição de música para cinema de ficção e documental viria a tornar-se uma das principais vertentes da actividade de Bernardo Sassetti, sendo de mencionar: "Facas e Anjos" (2000), de Eduardo Guedes; "Maria do Mar", de José Leitão Barros, sob encomenda da Cinemateca Portuguesa, em 2000; "As Terças da Bailarina Gorda" (2000), curta-metragem de Jeanne Waltz; "Aniversário" (2000), telefilme de Mário Barroso; "O Segredo" (2000), de Leandro Ferreira; "Quaresma" (2003), de José Álvaro Morais; "Noite em Branco" (2003), documentário de Olivier Blanc; "A Costa dos Murmúrios" (2004), de Margarida Cardoso; e "Alice" (2005), de Marco Martins. Participou ainda, como solista, no filme "Pax" (1994), de Eduardo Guedes, e na curta-metragem "Bloodcount" (1999), de Bernard McLoughlan.
O CD "Nocturno", gravado na casa de Maria João Pires, em Belgais, e editado pela editora portuguesa Clean Feed, em 2002, viria a ser distinguido com o Prémio Carlos Paredes, instituído pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira. Em 2003, Bernardo Sassetti associou-se a Mário Laginha para a gravação de um disco onde pudessem dar expressão às suas afinidades electivas, aprofundando a experiência que haviam tido em 1999 no festival "Jazz em Agosto", onde tocaram juntos a convite da Fundação Calouste Gulbenkian. A edição recebeu o título simples e inequívoco de "Mário Laginha & Bernardo Sassetti". Ainda com Mário Laginha, gravou várias versões instrumentais de canções de José Afonso para o segundo CD da colectânea "Grândolas" (2004), comemorativa do 30.º aniversário do 25 de Abril. Em Outubro de 2006, realizou no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, com Mário Laginha e Pedro Burmester, o concerto "3 Pianos" que seria editado em DVD, no ano seguinte. Da discografia de Bernardo Sassetti, merecem ainda destaque os álbuns "Indigo" (2003), "Livre" (2004), "Ascent" (2005), amplamente aclamados pela crítica especializada.
Em parceria com Carlos do Carmo, gravou em 2010, o CD "Carlos do Carmo e Bernardo Sassetti" em que, além de assegurar a execução pianística e assinar os arranjos de todos os temas, compôs a música de uma das duas canções originais – "Retrato" (com letra de Mário Cláudio).
Na extensa lista de colaborações com outros intérpretes, como acompanhador e/ou como compositor/arranjador, contam-se os seguintes discos: "Impressões" (1994) e "Olhar" (1999), de Carlos Barretto; "Cumplicidades" (1994), de Luís Represas; "Into The Blue" (1994), "What Love Is" (1998) e "Timeswing" (2000), de Guy Barker; "Luandando" (1995), de Moreiras Jazztet; "Tom Maior: Homenagem a Tom Jobim" (1995), de Naná Sousa Dias; "Dundunbanza!" (1995) e "Tibiri Tabara" (1998), do grupo cubano Sierra Maestra; "Passagem" (1996), "Sempre" (1999), "Do Outro Lado" (2006) e "Água" (2008), de Carlos Martins; "Desafinados" (1996), de Tetvocal; "Carlos do Carmo ao Vivo: Coliseu dos Recreios Lisboa: 40 Anos de Carreira" (2004); "Jamaica By Night" (2010), de Andy Hamilton; e "Mútuo Consentimento" (2011), de Sérgio Godinho. (fontes principais: "Infopédia" e "JazzPortugal")


Discografia:
 
- Ao Vivo no Festival de Jazz de Guimarães (CD, Groove/Movieplay, 1994), Conrad Herwig e Trio de Bernardo Sassetti (com Bernardo Moreira e André Sousa Machado)
- Salsetti (CD, Groove/Movieplay, 1994), com Paquito D'Rivera
- Mundos (CD, Emarcy/Polygram, 1997)
- Nocturno (CD, Clean Feed, 2002), Bernardo Sassetti Trio (com Carlos Barretto e Alexandre Frazão)
- Mário Laginha e Bernardo Sassetti (CD, ONC, 2003)
- Grândolas (CD2, Guilda da Música/CNM, 2004), com Mário Laginha
- Indigo (CD, Clean Feed, 2004)
- Livre (CD, Clean Feed, 2004)
- Ascent (CD, Clean Feed, 2005), Bernardo Sassetti Trio (com Carlos Barretto e Alexandre Frazão)
- Alice (CD, Trem Azul, 2006), banda sonora do filme de Marco Martins
- Unreal: Sidewalk Cartoon (CD, Trem Azul, 2006)
- Dúvida (1964) (CD, Trem Azul, 2007), música para a peça de teatro "Doubt", de John Patrick Shanley, levada à cena no Teatro Maria Matos, com encenação de Ana Luísa Guimarães e Diogo Infante
- 3 Pianos (DVD, Incubadora d'Artes, 2007), com Mário Laginha e Pedro Burmester
- Um Amor de Perdição (CD, Trem Azul, 2009), banda sonora do filme de Mário Barroso
- Palace Ghosts and Drunken Hymns (CD, Clean Feed, 2009), com o Will Holshouser Trio (David Phillips, Ron Horton e Will Holshouser)
- Second Life (CD, Utopia Música, 2009), banda sonora do filme de Alexandre Valente e Miguel Gaudêncio
- Trago Fado nos Sentidos: ao vivo na Casa da Música (CD, Casa da Música, 2009), com Mário Laginha
- Motion (CD, Clean Feed, 2010), Bernardo Sassetti Trio (com Carlos Barretto e Alexandre Frazão)
- Carlos do Carmo & Bernardo Sassetti (CD, Universal, 2010)
 
 
Retrato

 


Letra: Mário Cláudio
Música: Bernardo Sassetti
Intérpretes: Carlos do Carmo & Bernardo Sassetti* (in CD "Carlos do Carmo e Bernardo Sassetti", Universal, 2010)


 

[instrumental]

Quando a tarde passa, abre-se outra porta.
Se o morcego voa, a estrela desponta,
Ser de hoje ou de sempre, nada disso importa,
Todo o tempo corre só por nossa conta.

Sei de praias brancas, de velas queimadas,
Se perdi meus passos em longa carreira,
Tive pais e filhos, tive namoradas,
E encontrei-me logo aqui mesmo à beira.

Jogo minhas cartas na mesa da vida,
Recolho moedas e penas também,
Alma incandescente, de frio transida,
Quem me dá certezas que o livro não tem?

O vinho bebido ao sangue juntei,
E os frutos da terra descobri em mim,
Que ninguém me diga que morreu sem lei,
Que ninguém me diga que morreu assim!


* Carlos do Carmo – voz
Bernardo Sassetti – piano
Músico convidado:
Filipe Quaresma – violoncelo
Produção musical – Carlos do Carmo
Arranjos musicais – Bernardo Sassetti
Produção executiva – Tiago Palma / Universal Music Portugal
Gravado por Tó Pinheiro da Silva e João Bessa, assistido por Manuel Reis, nos Boom Studios, Vila Nova de Gaia, excepto violoncelo, gravado por Tó Pinheiro da Silva e João Szasz, nos Estúdios Vale de Lobos, Almargem do Bispo - Sintra, entre Julho e Outubro de 2010
Misturado e masterizado por Tó Pinheiro da Silva
URL:
http://www.youtube.com/user/bernardosassetti
http://pt.wikipedia.org/wiki/Bernardo_Sassetti
http://www.infopedia.pt/$bernardo-sassetti
http://www.jazzportugal.ua.pt/web/ver_musicos.asp?id=6
http://www.cleanfeed-records.com/artista.asp?intID=74
http://www.pedromendes.com/onc/musicos/sassetti/index.html
http://palcoprincipal.sapo.pt/bandasMain/bernardo_sassetti
http://cotonete.clix.pt/artistas/musicas.aspx?id=7929
http://www.lastfm.pt/music/Bernardo+Sassetti

Sem comentários: