06 outubro 2009

Amália: dez anos de saudade



No dia em que se completam dez anos sobre o desaparecimento da maior cantora (não lírica) que Portugal viu nascer, o blogue "A Nossa Rádio" rende-lhe uma singela homenagem, deixando aqui uma bela fotografia e dois poemas de tributo na voz de Afonso Dias.
Já agora, uma questão pertinente: por que motivo o cantautor Afonso Dias não tem direito a figurar na 'playlist' da Antena 1? Se se disser que a própria Amália só marca presença no espaço "Alma Lusa", sabendo-se que o seu repertório não é só fado (e mesmo que fosse...), isso ajuda a perceber a atenção que a música portuguesa mais qualificada vem merecendo da parte de quem dirige a rádio do Estado.



Retrato de Amália



Poema: José Carlos Ary dos Santos
Música: Frederico Valério (Fado Malhoa e Fado Amália)
Intérprete: Afonso Dias* (in CD "Na Asa Loira do Sol", Edere, 2001)


És filha de Camões, filha de Inês
assassinada voz de portuguesa
cantando a nossa imensa pequenez
com laranjas e gomos de tristeza.

É no claro Mondego dos teus olhos
que se debruça o mal da nossa mágoa.
Ao Tejo dos teus gestos que se acolhe
o nosso coração a pulsar água.

Falando desatada de saudade
choras um povo, cantas a balada
mais bonita que soa na cidade
de Lisboa por ti apaixonada.



Luz de Sombra (Amália)



Letra e música: Afonso Dias
Intérprete: Afonso Dias* (in CD "Na Asa Loira do Sol", Edere, 2001)


Erguias o pescoço longo e forte,
com a altivez das garças, das rainhas,
soltando a voz em sinos, campainhas,
em carrilhões de sonho, sombra e morte.

Tua voz foi da nossa o passaporte
com cheiro a alecrins e a sardinhas.
Tu cantaste nas lusas ladainhas,
Rezaste as dores do povo e da má sorte.

Contigo se cantou fado e destino,
no Marceneiro ou em Alexandrino,
na paleta das cores mais vibrantes.

Faltam-nos hoje as vozes que respiram
no mesmo arfar dos corpos que transpiram.
Que os fados são de hoje o que eram dantes.


* Vítor do Carmo – guitarra portuguesa
José Santana – viola
Duarte Costa – viola baixo
Produção – André Dias
Gravado nos Estúdios InfoArte, Lagos
Técnicos de som – Joaquim Guerreiro e Fernando Guerreiro
Mistura – Afonso Dias e Fernando Guerreiro

Sem comentários: