24 junho 2006

Nicolau de Melo vence RTP
e terá de ser reintegrado

Ler na íntegra:
Ver mais informações:

4 comentários:

MAFALDA disse...

É o que AINDA está a dar: os amigos, as amigas e os amigalhaços da era Morais Sarmento. Os outros que se lixem! Ou que sejam lixados…!!!

Como Almerindo é fiel a quem lho deu a ganhar e Luís Marques é um bom cão de fila, Sarmento continua a mandar apesar de já não ser ministro. E a RTP é à sua imagem e semelhança, do figurino ao financiamento, do estilo às intenções.

Marinho está lá para isso, Manuel da Costa não larga o osso, José Alberto Carvalho só não quer que o chateiem, Carlos Daniel está convencido que é importante, José Manuel Portugal é um figurante bem pago. Uma pandilha de conjunto, um conjunto de iguais e comparsas.

Desde que o Orçamento Geral do Estado vá pagando… estão todos no melhor dos mundos.

Cruzes, abrenúncio!!!

Prazeres Proibidos disse...

Na maior… meu…
Isto está uma ganza…
Ainda não transaram o Melo do Porto e já vêm os fumos do Henriques de Coimbra.
Cenas do Portugal dos Pequeninos ou do Manuel da Sereia…
Acabam todos na Judite.
Chamem a poíííícia…hão, hão, hão…

605 Forte disse...

Além do Nicolau de Melo no Porto, além do Luís Henriques em Coimbra - que já estão em vias de obter reconhecimento das suas razões em Tribunal, mais cinco jornalistas da RTP estão neste momento a ser alvo de medidas intimidatórias internas objectivadas em Processos Disciplinares. Repressão e perseguição individual contra jornalistas a quem se pretende - da forma mais violenta - coartar a capacidade de análise, juízo e expressão. Tudo isto na Televisão Pública, na Televisão do Estado, na mesma que é paga com aqueles dinheiros que aparecem inscritos na factura da EDP.

Esta não é uma questão corporativa nem uma querela de caserna. Tem a ver com todos os destinatários das emissões da Rádio e Televisão de Portugal. A repressão interna  tem efeitos directos sobre tudo o que é emitido. Os jogos de poder que - na era Sarmento - inventaram estas chefias da informação da RTP,  condicionam a imagem que  a Televisão Pública esta a dar do pais e das suas realidades.

Abaixo o comissariado político (seja ele de qualquer cor)!!!

Patricia disse...

RTP DEITA FORA 240 MIL EUROS

A notícia vem na edição de ontem do Correio da Manhã e não se conhecem desmentidos ou esclarecimentos da Direcção de Informação da RTP:

A RTP 1 terá deitado à rua 240 mil euros. O canal público abdicou da transmissão integral (20 minutos) de 16 dos 64 resumos do Mundial de futebol, pacote comprado, segundo várias fontes, por cerca de 960 mil
euros.


(...)

Mas as críticas sobre a cobertura do Mundial não se esgotam na questão dos resumos. O número de meios envolvidos e os gastos, considerando o retorno, ou seja, as audiências, estão, inclusive, a conduzir “a grandes críticas” internas, dizem fontes da
RTP.


(...)

E ninguém faz nada?